20 de abril de 2014

'' Ou tu, ou definitivamente tu'' 2/2



- Quem entrega esta mulher ao sacramento do matrimonio? - questionou Padre ao meu pai, que respondeu apressadamente e suficientemente alto, para que todos na igreja pudessem ouvir.
Era a primeira mulher naquela cidade que estava grávida, mas sendo obrigada a casar com um homem que não tinha qualquer relação com o bebé, e até mesmo desconhecia da existência do mesmo.
Wilmer sorriu fraco para mim, como se estivesse incentivando-me a fazer algo que não podia. Ele tinha apenas a sua liberdade em jogo, eu tinha vidas, vidas mais importantes que a minha. 
Elevou o véu descobrindo meu rosto e se aproximou dele, depositando um beijo casto em minha bochecha. 
- Por favor - murmurei em seu ouvido, retirando-lhe a calma que ele aparentava ter sobre controle.
Sem som e disse que lamentava. Um idiota, um nada sem apoio de seu pai. Era esse homem que Patrick obrigava-me a contrair o matrimónio, um homem incapaz de enfrentar o que for pelo que quer. 
Joe não era assim. Ele lutou por mim, chegando até a magoar meu pai, quando bateu-me frente a ele. Defendeu-me, porque me amava. Arriscou-se por que amava-me. E eu, estava casando com outro homem por ama-lo.
O padre iniciou a cerimónia, assim que nos ajoelhamos, num sermão que chamou a atenção de todos presentes, menos a minha. Virei para a minha esquerda, vendo minhas primas e minha melhor amiga, usando tiaras de flores e o cabelo solto com ondas. Pelo menos o casamento que eu queria minha mãe deu-me.
Ashley, minha melhor amiga. Por ela meu coração também sofria, se ele não soubesse que estava sendo obrigada, a perderia. Era ela que devia estar em meu lugar. 
Quando seus olhos castanhos encontraram-se com os meus. Ela sorriu, encorajando-me. Murmurou-me "tudo vai ficar bem".
Como? Como? 
Era impossível algo ficar bem, eu iria casar-me com um idiota por quem minha melhor amiga estava apaixonada, estava grávida de um homem que deixei plantada na rodoviária na noite anterior. Nada iria ficar bem, porque não devia ser assim. 
Virei-me para Wilmer e ele sorriu-me também. Estava sonhando, só podia.
Levantei, provocando uma rápida pausa feita pelo Padre, senti o olhar raivoso de meu pai sobre mim, mas aquilo não me importava. Havia algo muito errado. 
Varri meus olhos pela igreja toda, de todos os meus amigos recebi um sorriso encorajador e o restos olhavam-me confusos.
- Ajoelha-te - ordenou meu pai, contendo-se para não gritar.
- Demetria - chamou o padre, desviando a minha atenção para si- Algum problema minha filha? 
- Tem algo que não está certo - disse com a voz fraca.
- Senhor padre, precisamos prosseguir - intimou meu pai.
- O que não está certo? - questionou o padre ignorando meu pai. 
Voltei a varrer meus olhos para igreja.
Meu coração deu um pulo, começando a bater descontroladamente no meu interior, o sorriso, o mais belo, o maior , o mais sincero, ocupou meus lábios.
Joseph.
- Eu mato ele - ouvi meu pai dizer para mim - e esse merda que tens dentro de ti - ameaçou mais uma vez naquele dia.
O sorriso sumiu do mesmo jeito que chegou, virei-me para o padre e ajoelhei-me.
- Demi, por favor - ouvi sua voz fazendo meu coração quebrar e as lágrimas caírem livremente - Por favor - suplicou.
Wilmer apertou minha mão, apoiando-me.
- Ignore esse marginal e continue padre - meu futuro sogro gritou furioso.
Isso tudo por uma sociedade. Por negócios.
- Wilmer Valderrama aceita Demetria Lovato como sua esposa, de livre e espontânea vontade? - questionou o padre.
- Demi - Joe chamou mais uma vez fazendo-me soluçar alto, sentindo a minha respiração falhar.
Aquele era o momento certo para eu perder os sentidos, como tinha acontecido a duas semanas quando descobri a gravidez.
- Wilmer, ela é minha porra - gritou Joe fulo, olhei para ele, os irmãos de Wilmer tentavam colocar-lhe fora.
Virei-me para Wilmer que segurava as minhas mãos com imensa força. 
- Por favor - murmurei  chorando que nem uma criança.
- Não - ele disse beijando de seguida as costas de minha mão. - Eu não aceito - ele gritou rindo e fazendo-me rir.
- Meu cabrão - seu pai gritou furioso.
- Merda, palerma, desgraçado, lixo - ele disse para seu pai - E agora livre - falou rindo - E o senhor é horrendo - sorriu super animado.
Meu pai simplesmente olhava-me, irritado, mas não tinha sido eu a desistir.
- Vai Demi - gritou Ashley despertando-me.
Agora sim, só me restava sorrir. Lá estava ele, na porta da igreja, ao pé dos meus ex-quase cunhados, usando as suas jeans velhas e seu casaco de cabedal. E sorria, um sorriso que lhe rasgava os lábios, de orelha a orelha.
Corri até ele, ignorando o que meu pai dizia, nem sequer era capas de ouvir alguma coisa que fosse.
Mas o arroz caia sobre mim enquanto atravessava a igreja.
Segurou-me a mão assim que alcançou-me levando-me para o exterior, subiu na mota e montei nela logo a seguir, não demorou muito para sentir o vento a bater-me no rosto.
Joe levava-nos para longe, para bem longe, para um novo inicio.
Num novo mundo que iria ser apenas nós os três.
- Se tivesse que escolher, seria tu, ou tu, ou definitivamente tu! - disse no seu ouvido tocando em simultâneo no meu abdomém que em breve, estaria enorme.
- Eu te amo - Joe gritou com os braços abertos, gargalhei alto.
Tinha sido o casamento dos meus sonhos. 
___________________
Duas seguidoras \o/
Fico muito feliz pelos comentários e as visualizações também.
Sei que tem muito Fãs Jemi, mas eu sempre fui Zanessa.
Mas quero deixar a vossa escolha a próxima curtinha já que não há inscrição ainda.
Jelena, Liley, Zanessa, Sheo, ou Zanessa.
Beijos.
Comentários respondidos aqui


10 comentários:

  1. nunca vi tanta ofensa numa só igreja, boa historia, muito interessante, quanto a próxima curtinha, não vou dizer nada pq nem sei o que essas coisas significam

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As coisas sairam do controle!
      Obrigada por Comentar

      Eliminar
  2. Ahah! Eu morri a rir com a discussão! Este diálogo foi o melhor:
    "- Não - ele disse beijando de seguida as costas de minha mão. - Eu não aceito - ele gritou rindo e fazendo-me rir.
    - Meu cabrão - seu pai gritou furioso."
    Eu imaginei o pai a dizer isso a ele. Eu morri a rir! Adorei!

    Eu ainda estou a pensar em entrar como protagonista mas até eu finalmente responder alguma coisa eu queria que, quanto a casais, Zanessa com certeza eu queria.
    Desde Zanessa a Liley ou Nelena, que há muito tempo não leio nada deles, Robsten. Também gosto muito de Joemilla (Joe Jonas + Camilla Belle) mas na época de Jemi em 2009/2010 toda a gente odiava a Camilla por isso não quero pedir que faças algo dos dois porque vai ser o fim do blog e eu não quero isso.
    Também gosto muito da Vanessa com o Alex Pettyfer (além de Zanessa). E Nemi também gosto.

    Bjs :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahaha. Eu confesso que eu e esta parte não estávamos em sintonia, custou muito fazer porque não me agradava.
      Zanessa <3 amo imensamente.
      Acho que irei fazer de tudo aqui, até os casais mais improváveis.
      Decide-te por favor.
      Obrigada por comentar =D

      Eliminar
  3. Gostei muito do final.Parece história de conto de fadas.
    Acho que vou entrar nessa de protagonista.Vai ser engraçado ser "manobrada" por alguém.
    Também sou fã de Zanessa. Para mim Zanessa e Joemilla são os meus favoritos. Gostava de Nelena também e de Liley. Não gosto muito de Jemi embora haver muita gente fã de Jemi.
    Também gosto muito de Kanielle. A minha Danielle perfeita com o Kevin Jonas, amo!
    E agora estou apaixonada pelo Sam Claflin,a minha mais recente paixão.Ele é lindo! E tem uma mulher linda. Não sei se conheces, é a Laura Haddock, a atriz de Da Vinci Demons.
    E é isto. Seja o que for eu leio.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conto de fadas?? Muito estranho dizer, mas eu sou mais para finais infelizes. Isso causou-me certa dificuldade a escrever isso. Minha cabeça fluia tantas ideias, e eu começava a odiar o que escrevia. Mas fico feliz por teres gostado.
      O Sam? Oh querida, qualquer pessoa com a sanidade mental boa, caia de rastos por ele, depois de ver HG. Estou igual a ti depois de Divergente, ninguém chamou tanta minha atenção depois do Zac Efron, como o Theo James. Perdi-me desculpa. Mas vou pensar em todas as ideias.
      Obrigada por comentar

      Eliminar
  4. Gostei não.
    Na verdade amei. Posta logo.
    Ajuda? Divulgar, lê, comenta e segue? http://amorquematajemi.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem, acho que sou a única Hater desta parte da curtinha.
      Claro querida. Já! Já!
      Obrigada por comentar

      Eliminar
  5. Seguidora nova o/
    Amei essa sua ideia, nunca tinha visto um blog assim. Parabéns!
    Concordo com a Diana, meu diálogo favorito também foi aquele.
    Não tem nas opções, mas voto em Nemi ♡
    Acho que vou me inscrever como protagonista, vai ser bem interessante!
    Poste logo, beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada ( momento só emoji explica )
      Nemi <3 Tempos e tempos.
      Ainda bem que te vais inscrever. Obrigada por confiares :D
      Postarei sim.
      Beijão
      Obrigada por comentar

      Eliminar

© Curtinhas , AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena