4 de maio de 2014

"Erros" 3/5

Feliz Dia das Mães



Satisfação e orgulho, eram emoções que meu pai mostrava simplesmente com o olhar, enquanto ouvia aquela conversa chata de homens de negócio. Zac, já estava completamente aprovado, por meu pai. O primeiro namorado de Stella que foi aprovado.
- Podemos conversar? 
Parecia que todo mundo tinha se juntado para pregar-me um susto, naquela noite.
O olhar da minha mãe, eriçou os meus pelos. O olhar típico de "eu já sei a merda que você fez?" Acho que ela nem sabe metade de todas merdas que eu tinha feito, e que eu era capaz de fazer, se visse os lábios de minha irmã novamente juntos com o daquele homem. Aquele canalha. Devia ser por isso que meu pai estava todo babado perante a ele, ainda mais babado que eu estava na noite do aniversário do Austin. No dia em que o conheci.
 Segui minha mãe até ao seu quarto, assim que entrei ela trancou-o, virou-se para mim e cruzou seus braços e ordenou com a cabeça que me senta-se.
- Tua irmã ama-o - foi a primeira coisa que ela disse assim que me sentei - E teu pai gosta dele - avisou-me.
Não era uma grande novidade, eu estava naquela mesa no jantar, eu vi tudo. Eu vi e senti tudo. Ele agia tão naturalmente, beijava-a, chamava-a de amor. Se eu estava quebrada antes, naquele momento estava feita em pó. Completamente moída. E o olhar de minha irmã, aquele brilho ardente e ofuscante no olhar. Aquilo significava tudo, tinha tomado a decisão certa.
- Sei disso, mãe - informei-a.
- Tu tens o Austin, e com o tempo poderás ter alguém igual a ele - disse friamente e com olhos bem fixos aos meus.
- Não estou entendendo - sentia-me a sufocar.
- 50 anos nessa vida e casada com seu pai, ensinaram-me muito - afirmou - Inclusive a identificar inveja e lúxuria em um olhar, Vanessa - baixei meu rosto - Tu és tão nova, minha querida, tem muito ainda para veres - sentia suas mãos em minhas pernas descobertas.
- Tu não entendes - resmunguei já com as lágrimas correndo em meu rosto - Tu não irás entender - repeti enxugando as lágrimas com as costas das minhas mãos.
- Faz-me entender? - pediu elevando meu rosto para que pudessse encara-la.
A expressão facial de minha mãe, denunciou como ela tinha experiência sobre olhares, por isso ela sabia sempre quem eram as amantes de meu pai quando as via. 
- Mas...- levantou-se e deu-me as costas - Não diz-me que ele é o rapaz do Lamborguini - afirmou ao invez de perguntar - Mas, ele sabia que são irmãs? 
- Na mesma hora que eu descobri que ele era ele - disse - Nunca disse que era uma Hudgens, nunca falei de vocês, era suposto ser uma aventura, mãe - lamentei - Só queria fazer algo sem ser a vossa filha e ser eu mesma, a Vanessa - disse deixando as lágrimas rolarem.
- Stella precisa saber!
- Ela ama-o - lembrei-a da sua primeira frase.
- Tu também! 
- É diferente - informei-a.
- Diz-me a diferença! - ordenou autoritária.
- Eles existem, nós nunca e nem iremos existir - expliquei - Não contes mãe, por favor - pedi ao som de batidas na porta.
- Mãe - chamou Stella do outro lado.
Gina abriu logo a porta e Stella olhou-nos confusa, típico era ela participar naquela reunião. Era sempre assim durante jantares chatos que meus pais davam.
- O Austin, esta lá embaixo - avisou.
Sim aquela noite, era um pesadelo de certeza. Um pesadelo horrível.
Dirige-me ao andar de baixo, correndo e rezando. 
- Austin - chamei assim que vi os cabelos dourados e curtos.
- Porque não disseste que conhecias o Zachary, Vanessa? - perguntou meu pai.
Tal como percebi, não tinha chegado a tempo. Austin, já tinha falado demais. 

____________________
Aí aí aí 
Sei que não é muito fixe, terminar um capítulo assim, mas é por uma boa causa meninas.
Faltam ainda dois. E bem, sei o que vai acontecer no próximo, já o escrevi, mas como vai acabar? Não faço a mínima das mínimas ideias. Tenho duas ideias demasiado fortes, mas ainda não sei qual seguir. Talvez faça o que querem ou não! Bem chega de blá blá blá, nem sei se lêem isso que falo c(=
Comentários respondidos 

8 comentários:

  1. menina boazinha é mesmo uma coisa diferente, mais do que 50 por cento das raparigas que conheço iria fazer o Zac comer lama só por trair a irmã, o cajo ainda tem corajem de sentar com os pais dela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comer merda, humilha-lo e muito maid.
      Como disseste mulher boazinha ...
      obrigada por commentar

      Eliminar
  2. Oi!
    Amei essa terceira parte, sabia que alguém descobriria!
    O pior de tudo é que na maioria das vezes a culpa cai sobre a garota iludida, cai sobre a Vanessa. Não sei de quem tenho mais pena, dela ou de Stella..
    Também amo o Zac, mas você está conseguindo me tirar do sério com ele.
    Por mais que a intenção tenha sido boa, acho que a Vanessa tinha que contar à Stella..
    "Fixe" é sinônimo de "legal" ? Já vi essa expressão em alguns blogs mas não a entendo direito (agora sei como vocês se sentemao ler blogs brasileiros! Kkk)
    Posta logo, beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi! :)
      Ainda bem que amaste :)
      Sabe que eu tbm, mas com o proximo, ache a Stella dara mais pena.
      Estou criando uma imagem muito bad dele.
      hahaha. em Angola entendemos tudo, vcs dizem que falamos enrolado, mas vcs nos fazem procurer o dicionario
      obrigada por comentar

      Eliminar
    2. Queria por like na tua resposta kkk É aqui em Angola adaptamo-nos rápido! Entendemos tudo :D

      Eliminar
  3. Desculpa o atraso.
    Adorei!
    Eu sempre soube que esse Austin não era bom para a Vanessa, nem na vida real e nem na fic :D
    Posta logo.

    Bjs :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) fico mto feliz por teres a dorado.
      Acho que a tua opnião sobre ele mudará. Não sei.
      obrigada por comentar

      Eliminar

© Curtinhas , AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena