30 de setembro de 2014

Who? - 4

Eu Realmente Gosto Muito de Vocês 

A porta do táxi foi aberta para que pudesse entrar, sorri em agradecimento para o cavalheiro que logo rolou seus olhos e entrou no táxi depois de mim.
O nome do hotel onde estávamos hospedados foi citado por ele, comunicando ao taxista o nosso destino.
Os botões do terno foram abertos de modo a deixar-lhe mais confortável, bem que eu queria poder descalçar os saltos que tinha em meus pés por cinco horas, algo que não era nada elegante de fazer.
Revirei os olhos para mim mesma e apoiei a minha cabeça no vidro da janela. E ali estava a cidade do amor. Em cinco dias era a primeira vez que apreciava a vista da cidade onde tive a minha lua-de-mel e a cidade que vi Liam pela primeira vez, engraçado foi estar-mos na mesma turma de Introdução a Direito na Universidade. Jamais imaginei que um jovem que tinha oferecido me um drink e que tinha completamente ignorado hoje seria meu melhor amigo e cunhado.
- Podíamos repetir aquela noite – disse sorrindo desapertando o nó de sua gravata.
- Queres levar um pé na bunda novamente? – Sorri vendo-o a revirar os olhos mais uma vez.
- Tenho toda a certeza que dessa vez tu irias aceitar – senti suas mãos no meu colo.
Entrelacei nossos dedos no meu colo e voltei a apoiar-me a minha cabeça no vidro, apreciando mais uma vez Paris.
- Quero dormir – avisei-o – Não é algo que temos feito nos últimos dias – lembrei-o das noites chatas tentando corrigir os erros dos contractos que tínhamos encontrado.
- Você está velha! – Gargalhou fazendo-me olhar para ele chocada.
- Cala-te – ordenei tirando sua mão do colo e fazendo beicinho pela ofensa.
- Não fiques mázinha – disse puxando meu corpo num abraço embaraçado no curto espaço que tinha o banco traseiro do táxi – Até sem dentes vou amar-te.
Numa sincronia divinal, o táxi parou diante o nosso hotel e sai de imediato deixando ele para pagar a corrida.
Estava fugindo, estava fugindo dele, estava fugindo da maneira que meu corpo reagiu diante as suas inocentes palavras. Palavra que eu sempre ouvi antes e que me deixavam radiante, e eu estava radiante por ouvi-las novamente, mas havia algo mais. Não havia somente conforto. Eu senti-me muito mais que radiante quando as palavras saíram de seus lábios durante aquele abraço. Seus braços rodando meu corpo transmitiram-me segurança, senti-me segura, no lugar certo. No meu lar.
Senti-me no meu lar.
Meu coração acelerou, meus pelos eriçaram, desejei mais que um abraço, e eu não podia fazer isso. Não podia ser esse tipo de mulher. Eu não tinha casado com o homem errado.
Leonie tinha feito isso comigo, tinha plantado essas sementes em minha cabeça e agora parece que já tinha ganhado raiz a planta que estava crescendo e se tinha espalhado por todo meu corpo.
Quando chamei o elevador sabia que ele já estava do meu lado, sabia que ele observava-me, procurando entender porque tinha saído de maneira tão brusca do táxi. Algo que eu amava no Liam, ele procurava entender antes de questionar, sabia que a primeira coisa que sairia dos seus lábios seria um pedido de desculpa. Irritava-me isso, mas mostrava o homem que ele era, um homem que colocava seus sentimentos diante ao seu orgulho, sem nem mesmo saber se tinha feito algo errado, ele colocava-se sempre na posição de errado antes de ser encontrado o culpado.
As portas de inox se abriram e entrei nelas sem olhar para a minha companhia, posicionei-me no canto esquerdo do elevador olhando para os sapatos de azul naval que usava, e por alguma razão tira-los deixou de ser uma preocupação.
O som de aviso que as portas iriam fechar-se soou fazendo-me elevar o olhar.
A gravata estava completamente desfeita, sobre seus ombros como se fosse um cascol, seus músculos pareciam tenso, pude ver em seus olhos que ele podia estar ali diante a mim, mas era somente seu corpo e nada mais. Seus pensamentos estavam dominando sua mente, deixando-a mais baralhada do que a minha. Meus olhos abandonaram os seus, por medo e seus lábios tomaram o meu pensamento e tudo voltou, os pelos eriçados, os batimentos descontrolados, o calor, o frio na barriga, as mãos suadas.
Eu era a mulher de seu irmão.
Os meus olhos voltaram a encontrar-se com os seus.
- Isso é errado! – Disse quando percebi que ele tinha os mesmos pensamentos que eu.
As suas mãos foram para o controle do elevador, pressionando o botão vermelho fazendo-o parar.
- Liam, isso não existe – disse sentindo minhas mãos mais geladas – Eu amo o Chris – disse quando senti suas mãos na minha cintura e os nossos olhos fixos um no outro e a bolsa que suportava em meu ombro caiu – Eu amo o Chris – repeti ao sentir seus lábios roçarem nos meus, aumentando a intensidade de todas as minhas emoções – Liam – os meus braços sem a minha ordem rodaram seu pescoço – Eu amo o Chris! – Repeti enquanto meu corpo foi impulsionado para cima e minhas pernas rodaram a sua cintura. – Eu amo o Chris – minhas costas chocaram-se com o inox gelado que cobria todo elevador, meus olhos nunca abandonaram os seus assim como os dele, seus lábios rosados ainda brincavam com os meus, e as palavras continuavam a sair dos meus, afirmações que ele parecia não ouvir, ou que não acreditava.
 E ali percebi, que não estava dizendo isso para ele, estava dizendo para mim, estava convencendo-me de que amava meu marido.
- Eu amo o Chris – repeti mais uma vez.
Seus olhos fecharam-se, suas mãos abandonaram minha cintura. Afastou-se de mim e colocou o elevador a funcionar, posicionou-se no lado oposto ao meu, e soltou o ar todo que tinha prendido em si. E meus olhos não o abandonavam.
Aquilo era errado, erámos um erro. Eu e ele, e eu e Chris. Porque agora não sabia porque me tinha casado com o Chris.
O som de aviso que o nosso andar já tinha chegado soou, assim que as portas abriram-se peguei a minha bolsa e sai do elevador.
Além de estarmos no mesmo corredor, nossos quartos ficavam um frente ao outro, mas não olharia para trás, não olharia para ele e nem pensaria nele, tinha mais dois dias para voltar aos braços do meu marido e torna-lo somente o que ele era, meu cunhado. Eu não o amava, não como um homem, não como amava Chris. Não como amava Chris, amava o mais que amava Chris. Eu não podia.
Retirei a chave do quarto o mais rápido que pude da bolsa e passei-a na catraca da porta, entrei rapidamente e removi os sapatos assim que a porta se fechou atrás de mim ao mesmo tempo que tirava a camisa creme que usava. Precisava de um banho gelado, precisava distrair-me precisava tira-lo da minha mente.
- Eu amo-te – ouvi a sua voz suave assustando-me – Eu sempre amei-te – manti-me estática olhando para a cama diante a mim – Desde aquela noite aqui em Paris quando deixaste-me com aquele copo de vodka preta na mão e te foste embora, eu quis-te – senti meu coração a apertar-se no meu peito – Quando eu ti vi entrar naquela turma parecia que tinha sido o destino, apesar de aquelas calças boca-de-sino não serem nada atraentes quanto ao vestido que usavas naquela noite, eu senti o mesmo, eu quis-te. E eu disse para mim que seria tudo o que tu precisasses que eu fosse – as lágrimas corriam pelos meus olhos naquele momento – Quando eu apresentei-te ao Chris – rosnou mostrando a sua raiva – Foi a merda mais estúpida que eu alguma vez fiz, mas eu quis mostrar-lhe a mulher que eu amava, quis que ele visse o quão magnifica que tu eras, o pior é que ele viu.
Virei-me para poder encara-lo, não me importando que somente uma saia de cintura elevada e justa junto com um sutiã rendado cobriam meu corpo. Os seus olhos do tom do mar das caraíbas estavam depositados em mim, e as minhas esmeraldas nele.
- Tu namoravas a Miley – lembrei-o – Desde o dia que entrei naquela sala e tu estavas com aquele sorriso parvo nos lábios, tu estavas com ela.
- Eu não sabia o que tu sentias, eu não sei o que tu sentes – avisou-me.
- Bastava teres perguntado.
- Tu ficaste noiva do meu irmão.
- Tu já estavas noivo da Miley – voltei a lembra-lo.
- Porque não disseste nada quando terminamos? – Questionou fazendo-me gargalhar irritada.
- Foste tu Liam que fodeu com tudo – gritei – Foste tu e não eu – disse aproximando-me dele – Eu tinha dito que ia pensar quanto ao me tornar noiva do Chris e tu disseste-me que o amava, tu disseste-me que eu mostrava isso, tu disseste-me sinais que eu dava, sinais esses que eu sempre senti quando tu estavas comigo, e eu acreditei – nossos corpos estavam a centímetros de distancia dele – Eu acreditei porque eu não tinha certeza do que sentia, eu acreditei por que Chris dava-me tudo que tu não davas e eu amei-o, e eu o amo e sempre irei amar.
- Mas não tanto quanto tu amas-me – um sorriso bobo brilhava em seus lábios.
- Tu és o meu melhor amigo – disse sorrindo também para ele.
- E também o amor da tua vida?
- É – disse e meu corpo foi puxado e novamente seus braços rodaram-me. E deixei-me estar ali, no meu lar.
- Então, repetimos a noite? – sussurrou no meu ouvido.
- Chato!
- Também te amo – beijou a minha testa.

Image and video hosting by TinyPic

_________________________________________

Image and video hosting by TinyPic
Vocês são um amor!
E por isso cá está! Porém amanhã não vai dar mesmo, por isso tentarei estar aqui quinta tá!
Gostaram dos Gif''s, não odeiem-me por eles não se terem sequer beijado-se tá!
Talvez, muito pouco provável que eu faça isso acontecer! Mas veremos!
É que achei muito "Mau" ela ir para a cama com o Liam sendo casada com o irmão dele.
Mas quem sabe!

Estela -  Como algo assim, pode soar mal? Pois, mais os três pequeninos. Hahaha, é porque namorar ou estar noivo é diferente de casado. Então acho que você vai entender porquê que não fiz hot neste! Hahaha, é um pouco complicado, mas como são irmãos da no mesmo, desculpas aceites (LOL!) Beijos =)

Sílvia - Na minha também! Até porque estou habituada só a competir com a Elsa (Hahaha) É, mas... depois verás. E foram tão queridas e olha! Outro =) Beijos.

Diana - Hahahaha, eles são casados. Own! Obrigada :) Já tinha até planos para isso, mas como pediste até pus 3 :) Esse capítulo foi para ti de certa forma.  Beijos :)

Ilka - Não é que também acho isso! Vamos partilha-lo (LOL!) Obrigada pequena =D Beijos.

Amanda - Sério? Estou sentindo-me importante =D Obrigada, obrigada =D É mesmo que eu queria. Hahaha, deram? Nem sei se darão! =P Não me odeie por isso. Muito egoista seria a Estela se fizesse isso! Também acho. Beijos

Image and video hosting by TinyPic
Ainda prefiro o Chris =P

9 comentários:

  1. Isso é mais complicado do que pensava. Nessa curtinha continuo sendo Team Liam :)
    Posta logo.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo muito, e pretendo tornar ainda muito mais complicado!

      Eliminar
  2. Disse que me soa mal porque não consigo me ver com ele num hot, diferente do Liam que mesmo estando noivo da Miley eu sempre acreditei e tive esperança que esse noivado não ia durar muito tempo (não sou team Liley/Miam, já se percebeu). Quero o Liam solteiro até aos 28 anos, pelo menos, para eu ficar feliz.
    Porque raio é que eu estou sempre a colocar o Chris num pedestal?!Está na cara com esse capítulo que eu gosto é do Liam. Quero o Liam para mim, mas se quiser colocar os dois não tem problema Erii, aceito isso muito bem :D
    Que fique claro que esse gif a piscar o olho foi para mim eheh!
    Posta logo.

    Beijos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a comparação da cor dos meus olhos como esmeraldas, adorei! A minha cor de olhos é parecida com os da atriz Olivia Wilde.

      Eliminar
    2. Hahahahaha! Irei acender umas velas para que ele fique solteiro até aos 28.
      Porque ele é teu marido, Mulher!! Gostar é pouco, você ama mesmo o homem!!! Estou pensando nisso.
      Você é linda, e sei isso sem te ver. Teus olhos ( preciso de emoji para explicar minha emoção )
      Beijo

      Eliminar
  3. Mesmo sendo casados não pensei que houvesse um hot do Chris e da Estela.
    Tal como eu pensava: o Liam gosta muito da Estela. Só queria ter essa confirmação da parte dele já que nos outros capítulos não houve muita coisa do Liam que pudesse confirmar isso.
    Acho que a Estela não sabe bem o que fazer. Parece que não ama tanto o Chris mas ao mesmo tempo deseja continuar casada com ele.
    Essas duas frases no capítulo confirmam que a Estela sempre vai preferir o Liam: "Eu tinha dito que ia pensar quanto ao me tornar noiva do Chris e tu disseste-me que o amava, tu disseste-me que eu mostrava isso, tu disseste-me sinais que eu dava, sinais esses que eu sempre senti quando tu estavas comigo, e eu acreditei..." e "- E também o amor da tua vida?
    - É".
    É preciso mais que isto?
    A Estela mesmo que não o diga claramente sempre vai preferir o Liam. Nem no hot com o Chris eu notei ela tão apaixonada por ele como pelo irmão.
    Obrigada pelos gifs! Esse último...Alguém que me abane!
    Acho que já entendi porque é que preferes o Chris, Erii. Se disseres que é o Liam a Estela vira "a possessiva" ahah!. Foi uma piada, levem na brincadeira.
    Quanto à pergunta da escola que fizeste no capítulo anterior: as minhas estão a matar-me e ainda agora comecei. Psicologia é terrível.
    Até quinta, se puderes.

    Bjs :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu entendi a piada. Claro que sim, a Erii diz isso só para eu não ficar chateada (porque o Liam é meu enquanto for solteiro) :D

      Eliminar
    2. Que Comentário Di :O
      Apesar de ser a história da Estela, sempre que esrevo tento colocar um pouco das minhas convicções, essa ideia dela saber o que sente realmente e ainda temer destruir seu matrimónio, é um pouco das minhas crenças, mas no entanto eu sou romantica e sei que existem muitos amores e existem uns que nos assustam e fugimos e a outros que bem! nos deixam confortaveis, isso é a diferença entre o que ela sente pelos dois.
      Hhahahahaha Di e Estela.... nem vou comentar sobre isso!

      Eliminar

© Curtinhas , AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena