5 de outubro de 2014

Who? - 5 ( Penúltimo)


Nossos pés estavam entrelaçados por debaixo do cobertor, minha cabeça apoiada no braço do sofá e a sua também na direcção contrária a minha. O álcool ainda percorria as nossas veias, e o sono parecia nunca chegar. Foram imensas horas na pista de dança e deixando o álcool percorrer a minha garganta vezes e vezes até mesmo depois de não sentir mais nada, mais isso não nos cansava.
Ali estávamos nós a um dia de voltarmos para a nossa vida, onde eu sou uma mulher casada e ele é o meu cunhado. Nos tínhamos mais um dia, um dia que podíamos ser quem queríamos ser. E depois disso seriamos quem somos, quem verdadeiramente somos. Tudo que precisava era ganhar coragem e fazer aquilo que desejei a noite inteira.
Seus olhos estavam fixos na televisão, onde passava algum filme francês que eu nem dei atenção desde o primeiro minuto.
Desfiz o nó que nossos pés tinham dado, fazendo ele desviar sua atenção para mim. Sorri para ele enquanto me colocava em pé, e ele fez o mesmo.
- Eu amo-te – as palavras saíram pelos meus lábios antes mesmo de pensar nelas.
Imitando minha acção Liam também colocou-se em pé.
- Aleluia! – Gargalhei e aproximei-me dele – Eu também te amo – disse colocando uma mecha do meu cabelo completamente desalinhado por trás da orelha – Cada pequeno e insuportável detalhe teu, inclusive quando tu insistes nalgo por achares ser certo – seus olhos estavam presos nos meus e cada emoção que vinham de suas palavras faziam seus olhos brilhar.
- Eu quero que eu acho errado – disse acariciando meu nariz no seu – E vou fazer de tudo para ter – disse fazendo com que o vestido (que mais era uma camisa) escorregar por meu corpo – Eu quero-te Liam.
Meus pés saíram do chão, quando suas mãos rodaram a minha cintura e elevaram meu colo. Prendi-me com os pés no seu colo, sem em nenhum momento os nossos olhares quebraram-se. Ele sorria, com os olhos, com os lábios e até com suas mãos que seguravam-me firme pelo rabo.
- Eu amo-te – repeti numa ordem subentendida para ele unir meus lábios aos seus.
E ele não demorou, nem mesmo um milésimo passou para ele unir meus lábios aos dele, fazendo-me explodir ao sentir os seus lábios nos meus. Meu interior explodiu e relaxou no mesmo instante, estava super calma e eufórica em simultâneo.
Parecia como fogos-de-artifício, a beleza que tinham deixavam-te super encantada e calma e em simultâneo faziam-te querer saltar, festejar, gritar.
Meu corpo inteiro sentia-se assim. Sentia-se único.
Apenas vi onde estava e como estava quando o beijo quebrou-se, meus olhos rapidamente procuraram os seus e vi-lhe removendo a camisola que usava. Apenas senti o conforto do colchão quando ele debruçou sobre mim, e sorriu-me.
Apesar da felicidade que mostrava em seus olhos, ele também estava inseguro.
- Eu amo-te Liam – repeti encorajando-o, colocando minhas mãos em cada lado de meu rosto e unindo nossos lábios brevemente.
- Eu amo-te muito, e muito mais – ele disse dando pequenos beijos em toda minha face.
- Chris – dissemos numa só voz antes de cairmos na gargalhada e ele deitar-se do meu lado.
O silêncio controlou-nos instantes depois, seus olhos estavam fixos em mim e os meus nele.
- O que mais importa quando amamos? – Questionei-o.
Liam sorriu para mim e levantou-se. Meus olhos o acompanharam até ele parar diante a mim na cama com a sua mão estendida.
Ele ajudou a levantar-me com a apos de dar a minha mão a sua. E novamente sorriu.
- Eu quero-te – confessou.
- Isso chega – respondi – Isso chega!
A sensação dos fogos-de-artifício voltou a tomar meu corpo, limpando a minha mente e deixando apenas as emoções e as sensações tomarem.
Não havia mais nada no meu quarto de hotel que eu e ele, não havia mais sons que os nossos corações batendo e batendo, muitas e muitas vezes cada vez mais intensa.
Não senti as últimas peças que cobriam meu corpo a serem removidas e nem mesmo reparei quando tinha removido as suas, elas pareciam ter sumido de nossos corpos como magia, ganhando um novo objectivo num novo lugar.
Tudo que sentia era seu corpo junto ao meu, o que o seu toque provocava em mim, onde os seus beijos faziam-me ir. Tudo que sentia era tudo aquilo que ele me provocava, tudo o que sentia era a necessidade que meu corpo e a minha alma tinham por ele. Tudo que sentia era algo que nunca antes tinha sentido e nunca imaginei alguma vez sentir. Tudo que sentia era ele em mim, seu corpo no meu, formando um só. Tudo o que sentia era estar completa.

Um anjo dormindo, um anjo acordado e um demónio fazendo amor.
Minha mente repetia isso vezes sem conta enquanto o contemplava dormindo ao meu lado. Não conseguia conter-me para não tocar-lhe, queria jamais parar de tocar-lhe. Jamais iria parar de tocar-lhe.
Quando sol decidiu iluminar o nosso último dia na cidade do amor, levantei-me. Meu corpo implorava um banho e minha cabeça doía como resultado dos litros de álcool que tinha ingerido na noite anterior. Mas tudo que aquele álcool fez foi dar-me coragem, porque nos instante que meus lábios tocaram nos dele pela primeira vez… Eu tinha renascido.

Deixei a água fria correr pelo meu corpo, mas mesmo isso não amortecia os recados que minha mente enviava. Ainda sentia seus dedos, seus lábios. Ainda o sentia, e tudo que eu queria não era parar de sentir, mas sim diminuir a intensidade que aquilo me preocupava. Era demasiado para mim e chegava a ser exaustante.
Quando senti meus dedos enrugaram, sai do duche e cobri meu corpo com o roupão do hotel.
Para a minha surpresa, Liam já não estava na cama, não havia sinais alguns do que tinha acontecido, nem mesmo a minha roupa estava em algum lugar. Não tinha demorado tanto no banho para a senhora da limpeza ter tido tempo de arrumar tudo.
O som de gargalhadas fez meu coração pular enquanto caminhava para o meio do quarto onde me era possível ver a pequena sala de estar.
Liam estava ali, usando as roupas da noite anterior, apesar de ter um sorriso nos lábios, seu corpo mostrava a tensão que sentia. Ao seu lado estava um homem que era uma cópia dele mais velha, tinha seus cabelos presos num coque desarrumado, usava calças desportivas e uma camisola de gola v, seus trajes de viagem.
- Chris?
Apesar de ter sido seu nome que citei, meus olhos foram logo de encontro aos de Liam que agora parecia ainda mais nervoso.
Quando os diamantes que tão bem conhecia encontraram-se com as minhas esmeraldas que naquele momento pareciam mais musgos, não havia nada. Nem mesmo a alegria que ele transmitia estava ali, e quando o som de sua gargalhada voltou a ecoar percebi, que ele já tinha percebido tudo.
- Eu posso explicar – as palavras escorreram pelos meus lábios.
- Ele é meu irmão – ele gritou para mim – Minha mulher – sua raiva foi toda direccionada a Liam.
E preto foi tudo o que vi a seguir.


Image and video hosting by TinyPic
___________________________________
Olá, minhas queridíssimas!
Como estão vocês? E o vosso final de semana?
E "Who?" já vai acabar :( E a Próxima será Joemilla, ( acho! tenho que rever) O que algumas de vocês chamam de "Suicídio do Blog", Mas quer saber... Eu tenho fantásticas leitoras que estão mais preocupadas com a historia do que quem a interpreta!
Eu tentei fazer um Hot especificado, mas não estou muito "in". Na sexta eu deixei cá uma Publicação, é que desde o dia 3 de Outubro de 2012, tive que aprender a viver sem a presença física da minha avó paterna " Maria de Fátima", que eu sou chará porque sou "Erimilsa de Fátima" e minha avó era minha melhor amiga, tipo mesmo melhor amiga, Tudo que uma melhor amiga possa representar ela representa para mim, então é facil fingir nos outros dias que está tudo bem, mais dia 3 é tipo iimpossível Bem.... Blah Blah Blah. Gostaram do Gif?
Bem, me digam que vocês querem uma situação facíl para a estela decidir com quem fica ou que complique um pouco?

SilviaMesmo muito, e pretendo tornar ainda muito mais complicado! Muito mais complicado. Beijo.
Estela Hahahahaha! Irei acender umas velas para que ele fique solteiro até aos 28.
Porque ele é teu marido, Mulher!! Gostar é pouco, você ama mesmo o homem!!! Estou pensando nisso.
Você é linda, e sei isso sem te ver. Teus olhos ( preciso de emoji para explicar minha emoção ) Beijo!

Diana - Que Comentário Di :O Apesar de ser a história da Estela, sempre que esrevo tento colocar um pouco das minhas convicções, essa ideia dela saber o que sente realmente e ainda temer destruir seu matrimónio, é um pouco das minhas crenças, mas no entanto eu sou romantica e sei que existem muitos amores e existem uns que nos assustam e  fugimos e a outros que bem! nos deixam confortaveis, isso é a diferença entre o que ela sente pelos dois.
Hhahahahaha Di e Estela.... nem vou comentar sobre isso!
Ilka - Éwé!!! Hahahaha

4 comentários:

  1. esses não batem bem, não podiam esperar ate ela se divorciar, ai não tem ninguém para acudir...

    ResponderEliminar
  2. Se a Estela gosta é do Liam, acaba ali o casamento com o Chris! Não há mais nada!
    Eu entendo.
    Posta logo.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Continuo a dizer que prefiro ela com o Liam. Não sei porque o Chris ficou tão chateado, afinal, tem a Elsa :D
    É melhor não comentar mesmo!
    Posta logo.

    Bjs :)

    ResponderEliminar
  4. Joemilla a seguir!! Garanto que eu, a Sílvia e a Diana vamos ler porque nós as três adoramos o casal. Na altura até tive raiva da Camilla por ter terminado com o Joe. Ele gostava muito dela. A música dos Jonas, Much Better foi para a Camilla. Foi uma resposta à Taylor Swift (dizem que ele a trocou pela Camilla). Vou amar essa curtinha!
    Quanto à minha: eu acho que quero o Liam nessa curtinha (tenho direito de escolha)!
    Eu posso deixar o Chris com a Elsa. Já me acostumei a isso até na vida real e agora posso dizer que gosto da Elsa.
    Posta logo.

    Beijos :)

    ResponderEliminar

© Curtinhas , AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena