8 de janeiro de 2015

Primeira Dança - 1 " Joemilla- Curtinha "

Boa Noite Amores!
Como vão? Não consegui postar mais cedo, mas cá está ... Joemilla ;) 
Lamento pelos erros, escrever pelo Telefone não é facil!
Vocês Usam o App Wattpad?
Espero que gostem! 


"Sê o que ele quer". 
Meu consciente ordenou antes que pudesse sair do toalete. 
Sê o que ele quer. Vezes e vezes sem conta que meu consciente ordenava para mim, desde o momento que desce da limusine, no momento em que tinha que mostrar o quanto estava tão feliz e grata aos fotógrafos e jornalistas que cobriam o evento, nos momentos que minhas  ideias  humanistas deviam ser apenas pensamentos meus. Até mesmo quando a minha vontade era sair correndo daquele lugar onde a elite Texana homenageava meu "caridoso" e "humilde" pai. 
Humildade e caridade é tudo que aquela gala não tinha, apenas a substituía a elegância que a minha mais nova "madrasta" não possuía. 
Hipocrisia devia ser o sobrenome do meu pai, que de certa forma iria herdar. 
Minha alma estava no corpo certo, porém na vida errada. 
Homenagear um homem por ter feito uma doação de 1,5 milhões de dólares para uma cidade em África, fazendo uma gala onde o dobro do dinheiro doado será gasto apenas para exibir os novos brinquedos dos Homens e quem tinha o vestido mais exclusivo da noite. 
Quando houve um homem que perdeu o emprego por ter transferido o "valor" doado, antes de receber uma confirmação de meu tão adorável pai.

A mulher troféu estava em seus braços deixando-se ser guiada por ele, ao longo da pista enorme do salão, onde a luz do enorme candelabro deixava ainda mais brilhantes os quilates de diamantes que estavam distribuídos nas jóias que usava. Não havia razões para estar ali fazendo papel da filhinha de papai que um dia fui, e fingir que meus conhecimentos adquiridos na Universidade de Texas, eram sobre Moda. 
Meu papel estava quase terminado, só faltava sair de braços entrelaçados com meu pai, tendo sua adorável mulher ao seu lado e sorrir para os paparazzis. 
Discretamente sai do enorme salão, indo de encontro ao jardim que dava mais valor aquela salão que já existia a mais de 100 anos. 
Pequenas luzes iluminavam o jardim inteiro, dando ao lugar um ar romântico e confortável, na minha opinião um lugar ainda mais belo para o evento que acontecia no salão. 
A lua e as luzes estavam em sintonia naquela noite, em sintonia para fazer-me sorrir pela primeira vez naquele dia.
Era tudo demasiado lindo, demasiado único. A natureza era perfeita e junta com algumas das maravilhas dos homens, faziam de mim uma admiradora do Mundo. 
- Demasiado jovem para apreciar Beethoven? - virei para poder encarar o intruso do meu momento de conforto, que se escondia por trás dos arbustos.
- Tchaikovsky - corrigi-o.
- Desculpe? - questionou saindo do seu cativeiro. 
- Isso é uma obra de balé, mais especificamente estas a ouvir " O Lago dos Cisnes" Peter Ilyich Tchaikovsky - expliquei para o homem diante a mim. 
- Século errado? - questionou levando a seus lábios a taça de champanhe.
- Vida errada - disse voltando a apreciar a lua cheia daquela noite. 
- A vida nunca é errada, apenas tens a vivido mal - comentou já ao meu lado.
Seus olhos estavam fixos na lua. A taça estava vazia em uma de suas mãos enquanto a outra estava no bolso de sua calça. Seus cabelos negros estavam arrumados na perfeição, tal como seu fato de três peças estava perfeitamente engomado, demasiado esforço. O colete tinha o mesmo tom de vermelho que o vestido que envergava. Porém apesar do esforço era fácil perceber que ele não era um dos convidados de meu pai.
- Comunicação social? - questionei. 
Seu sorriso fez meu corpo ficar tenso, e meus pelos eriçarem. Os castanhos intenso uniram-se aos meus, e meu coração começou a pulsar com maior velocidade. 
- Porque não entendo de música clássica? - questionou-me como resposta. 
A única resposta que poderia dar a ele, faria de mim uma típica herdeira, pois tinha sido o tecido e o corte de seu fato que me tinha feito tirar tal conclusão.
- Nem metade deles sabe o que está a ouvir - informei - Nem devem sequer apreciar - concluí.  
- E tu?
- E eu? - sorri para ele. 
- Aprecias?
- Única coisa que eu e meu pai temos em comum - voltei a olhar para a Lua.
- E porque não estás a dançar? 
- Não por falta de interessados - respondi lembrando-me dos dois homens que meu pai acha serem os melhores pretendentes para mim. 
- Investimentos e a bolsa não são assuntos que te atraem? 
- Não quando posso ouvir um original de Tchaikovsky!
- Sou diferente - informou com sua mão estendida para mim. 
- São Louboutins! - alertei sobre meus saltos concedendo-lhe a dança que pediu em silêncio. 
- Posso não entender da música, mas acredita que nem o príncipe encantado te dará uma dança melhor que está - disse colocando sua enorme mão no fundo de minhas costas. 
- Camilla - disse quando minhas mãos tocaram no seu ombro. 
- Gato Borralheiro - gargalhei.




5 comentários:

  1. gostei, mas esse vestido não parece ser muito pratico para dançar.

    ResponderEliminar
  2. Adorei!
    Ele é o Joe, certo? O gato borralheiro?
    Posta logo.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Que lindo!
    Concordo com a Ilka, realmente não é um bom vestido para dançar.
    Posta logo.

    Beijos :)

    ResponderEliminar
  4. Que bom que regressaste!
    Parabéns pelos prémios. Gostei muito de Blind Date e mereceu ganhar melhor drama.
    Quanto ao final de "Who?": não esperava. Afinal de contas vou continuar a pensar qual será a reação do Chris ao ouvir as palavras da Estela. Sem contar que a Estela parecia muito indecisa naquela altura (algo que não o foi nos capítulos anteriores). Mas gostei mesmo a curtinha fazendo pensar num final diferente.
    Quanto à curtinha de Joemilla: Gostei muito e quero o próximo!
    Posta logo.

    Bjs :)

    ResponderEliminar
  5. Ilka Piedade ---> Obrigada querida. Hahaha, eu achei que dava e queria que tivessem uma ideia do vestido.
    Sílvia ---> Oh Obrigada! Pois é linda, é mesmo o Joe!
    Estela ---> Own, obrigada! Acho foi uma má escolha!.
    Diana ---> Obrigada linda, parabéns também para ti. Acho que a indecisão da Estela minha culpa, porque estava escrevendo também indecisa com quem ela ficaria. Obrigada mais uma vez.

    ResponderEliminar

© Curtinhas , AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena